R$ 5.969.586,36

Esta é a economia nos cofres públicos provocada pela OPS até o momento. Ajude a fazer parte dessa história de sucesso.

O QUE JÁ FIZEMOS

14 de dezembro de 2015

O deputado Damião Feliciano devolve R$ 64.823,00 referentes a despesas com a manutenção daquilo que seria seu escritório de representação no estado da Paraíba, mas que na realidade tratava-se do diretório regional do PDT, seu partido. Ele resolveu devolver depois de tomar conhecimento que a OPS havia descoberto sua farra com o dinheiro público. A devolução ocorre em parcelas mensais e sucessivas. Ainda falta ser devolvido R$ 153.846,00.

9 de novembro de 2016

Eduardo Barbosa (PSDB-MG) contratou uma pessoa física para prestar serviços de divulgação parlamentar ao custo de R$ 4.200,00. Para utilizar o dinheiro da verba indenizatória com este tipo de despesa, só é permitido ao parlamentar contratar empresas devidamente registradas nos órgãos federais, estaduais e municipais.

Entretanto, após denúncia recebida pelo site OPS, enviei um comunicado à Câmara Federal para que verificasse os gastos do deputado mineiro que contratou uma pessoa física para prestar o serviço, o que fere totalmente regras da Casa.

Em resposta, a Câmara disse:”Em resposta ao Processo nr. 2016/127.404, a Coordenação de Gestão de Cota Parlamentar – COGEP informa que os valores reembolsados indevidamente foram restituídos pelo Deputado Eduardo Barbosa à conta da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar – CEAP e que foram feitos os ajustes na cota do parlamentar, mediante crédito da importância devolvida”.

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close